Fonte Rodrigo Carretero Camargo de Oliveira. Livro Rosemari Glatz
Gruta de Nossa Senhora de Azambuja

Gruta de Nossa Senhora de Azambuja

A fonte d’água da atual Gruta de Azambuja motivou os imigrantes italianos a definirem o local de sua tradicional devoção a Nossa Senhora de Caravaggio em sua nova pátria. Eles procediam de Treviglio, perto de Milão, onde na localidade de Caravaggio se ergue um grande e famoso Santuário em honra da Mãe de Cristo e dos homens, com esse título. Era lá que a Virgem tinha aparecido a Joanita, deixando impressos no duro solo, como prova de veracidade de sua mensagem, os vestígios dos seus pés, e fazendo brotar ao lado uma fonte de águas cristalinas..

Na parte de cima da Gruta, a capela, vemos o quadro de Nossa Senhora de Caravaggio, “facsimile” da “Madonna” de Caravaggio, desenhado e pintado pela Condessa Bianca Brambilla, casa com o Conde Melzi de Milão.

A Gruta de Azambuja, desde o começo até nossos dias, tem sido olhada com muito carinho pelo povo de Brusque e pelos peregrinos em geral. Os ex-votos, que já chegaram a cobrir todos os espaços da parede, das colunas e do forro, tiveram que ser removidos por não ter mais onde colocá-los, são uma prova da confiança dos devotos de Nossa Senhora. Ao longo da jornada observam-se pessoas entrando na Gruta: é a água que vêm tomar e levar para casa; são velas que acendem em pagamento de promessas, ou acompanhadas de súplicas brotadas de corações aflitos; são flores de gratidão oferecidas com alegria.

Horário de visitação: 

Diariamente das 7h às 20h

Fonte: Azambuja:  https://azambuja.org.br/

Compartilhe:

Use o dispositivo na posição vertical.