Fonte Santuário Santa Paulina
Capela da Nossa Senhora de Lourdes – Santuário Santa Paulina

Capela da Nossa Senhora de Lourdes – Santuário Santa Paulina

No período de 1876 a 1879, foi construída pelos moradores da localidade, a capela de São Jorge. Em 1879, a comunidade recebe o Pe. Servanzi que realiza durante oito dias, uma missão. Neste período ele também benze com grande solenidade, a mesma capelinha. Antes mesmo de concluir a obra de construção da capela, os moradores planejaram a construção de uma bela Igreja e mais tarde, com o apoio do Pe. Marcello Rochiiniciaram a construção da mesma. Por motivação e devoção do sacerdote, a nova Igreja foi dedicada a Nossa Senhora de Lourdes.

No ano de 1888, chegou da França a imagem da Virgem de Lourdes, que ficou na Igreja de Nova Trento até o dia 11 de fevereiro de 1889. “Em 11 de fevereiro de 1890, depois de um tríduo de preparação inaugura-se a Gruta e colocaram nela a Imagem da Virgem Imaculada de Lourdes” (Cf. Madre Doroteia, Ic. P.22).

Neste mesmo período que se inaugura a gruta, é demolida a capelinha de São Jorge, e em seu lugar é erguido o pequeno santuário. “Após poucos anos, conseguiram levantar o Santuário dedicado a Nossa Senhora de Lourdes”. (Cf. Madre Doroteia, Ic. P.22)

No dia 11 de fevereiro do ano de 1895 conforme descreve o Diário Della Residenza, foi feito a bênção do novo santuário. “Bem cedo, muita gente foi à festa da Virgem de Lourdes. Estava lá desde a tarde anterior o Pe. Manardi. Foi ainda o Pe. Parisi, para ajudá-lo nas confissões. Mais tarde, foram os padres Sabbatini e Rocchi. A missa foi cantada “interzo” com o acompanhamento da banda de música de Nova Trento. Benzeu-se o no Santuário, levou-se em procissão a estátua da Imaculada. Todas as filhas de Maria de várias valadas. “Entramos na Igreja, o Pe. Rocchi disse algumas palavras ao colocar a estátua no nicho da gruta. Todo o povo replicou três vezes: “E viva Maria”. Depois, no Evangelho, pregou o Pe. Manardi. Após a missa, seguiu-se a bênção do Santíssimo Sacramento.

No dia 19 de outubro do ano de 1991, um dia após a beatificação de Madre Paulina, é colocada a imagem da beata, e o lugar histórico passa a receber muitos romeiros que chegavam a Vígolo para agradecer a Deus pela intercessão de Madre Paulina e para fazer seus pedidos.

Dom Eusébio Oscar Scheid, então Arcebispo de Florianópolis, no dia 09 de julho de 1998, data comemorativa da festa litúrgica de Madre Paulina, tornou público a Igreja de Vígolo, como Santuário Madre Paulina, até ser construído o novo Santuário em honra abem aventurada Madre Paulina.

Fonte: Santuário Santa Paulina  https://santuariosantapaulina.org.br/

Compartilhe:

Use o dispositivo na posição vertical.